Letícia + Antônio / Casamento Em Magé, RJ

< Casamento No Poço Bento, Magé, RJ, Brasil >

\\ casamento em magé, rio de janeiro // Se você me conhece, vai notar que eu saio em um par de fotos aí no comecinho. Bem à vontade, com os pés para cima, folheando o álbum de casamento de Kenia, mãe de Letícia, junto a dona White, avó de Antônio. Ela, dona desse nome curioso, esbelta que só, no topo de seus 37kg, beirando os 90 anos, gosta de abraçar apertado e dar boas e largas risadas. Me contava aqueles típicos contos de vó, dos mancebos de seu tempo, cuja atitude mais ousada com uma namorada era segurar sua mão. Qualquer outro tipo de avanço era um perigo, me dizia, rindo. A mãe da noiva, por sua vez, chorava de fazer bico, a cada cinco minutos. As lágrimas caíam pelo rosto e escorriam pelo peito. Letícia observava aquilo e tampouco se segurava. Elas evitavam se olhar demais para não arruinar o trabalho da maquiadora.

O casamento foi em Magé, cidade vizinha ao Rio de Janeiro. Trini e eu havíamos acabado de chegar do Chile. Voamos de Santiago ao Galeão e nos hospedamos na casa da tia de Letícia, que fica ao lado da casa da avó, em frente à casa da mãe. Um típico miolinho familiar de cidade pequena. Todo mundo perto de todo mundo. Mais acolhedor, impossível. A família de Antônio é da Bahia. Vieram todos, e se espremeram por ali do jeito que deu, com um par de colchões distribuídos pela sala e pelos quartos.

Logo nos misturamos. Engraçado é que se fala tanto da importância de ser discreto, de procurar ser ‘invisível’ ao fotografar, mas, aqui, como em um processo químico curioso, em vez de manter uma certa distância, a gente se tornou parte da coisa. Nos envolvemos na rotina da casa de tal forma que Antônio até nos escreveu depois: “nunca vimos um trabalho como o de vocês. Ficam totalmente entrosados, parece que fazem parte da família! Até hoje contamos resenhas de vocês”. Bom, não é sempre assim, rs. Mas, nada melhor que estar livre para fotografar a rotina, passear pelos cômodos enquanto a tia, trajando apenas um sutiã amarelo, é maquiada, o noivo traça um nescau e um pão com manteiga na cozinha e a noiva, sentada no chão, pinta as unhas dos pés de sua mãe.

Aproveitamos este que é o primeiro casamento que postamos em 2017 para reafirmar nosso amor às coisas simples. É justamente o que buscamos na nossa vida, na nossa fotografia e nas pessoas das quais nos acercamos. Que gostoso estar perto de gente assim. Nos faz lembrar da essência das coisas e de que tudo só vale a pena se houver significado. Vamos por aí! Menos luxo e mais coração. Importante mesmo é o amor e o carinho que devemos ter uns pelos outros. O resto, passa.

Letícia e Antônio, obrigado por nos permitirem estar tão perto. Um abraço meu e de Trini.

:)

F.

 

123456789101112131415161718192021222324252627282930313233343536373839404142434445464748495051525354555657585960616263646566676869707172737475767778798081828384858687888990919293949596979899100101102103104105106107108109110111112113114115116117118119120121122123124125126127128129130131132133134135136137138139140141142143144145146147148

tags: casamento em magé, casamento no rio de janeiro

3 comments
Add a comment...

Your email is never published or shared. Required fields are marked *

  • Renata

    Que precioso matrimonio, que preciosa historia, se me pararon los pelos!!! <3ReplyCancel

  • Murilo mascarenhas

    Muito lindo! um típico casamento brasileiro :) ReplyCancel